20.11.04
Ein' feste Burg ist unser Gott,

Ein gute Wehr und Waffen;

Er hilft uns frei aus aller Not,

Die uns jetzt hat betroffen.

Der alt' boese Feind,

Mit Ernst er's jetzt meint,

Gross' Macht und viel List

Sein' grausam' Ruestung ist,

Auf Erd' ist nicht seingleichen.



Mit unsrer Macht is nichts getan,

Wir sind gar bald verloren;

Es steit't fuer uns der rechte Mann,

Den Gott hat selbst erkoren.

Fragst du, wer der ist?

Er heisst Jesu Christ,

Der Herr Zebaoth,

Und ist kein andrer Gott,

Das Feld muss er behalten.



Und wenn die Welt voll Teufel waer'

Und wollt' uns gar verschlingen,

So fuerchten wir uns nicht so sehr,

Es soll uns doch gelingen.

Der Fuerst dieser Welt,

Wie sau'r er sich stellt,

Tut er uns doch nicht,

Das macht, er ist gericht't,

EIn Woertlein kann ihn faellen.



Das Wort sie sollen lassen stahn

Und kein'n Dank dazu haben;

Er ist bei uns wohl auf dem Plan

Mit seinem Geist und Gaben.

Nehmen sie den Leib,

Gut, Ehr', Kind und Weib:

Lass fahren dahin,

Sie haben's kein'n Gewinn,

Das Reich muss uns doch bleiben.

publicado por wherewego às 22:08

O novo editor, responsável pela escolha de livros da Ambar tem um blog.

Ninguém me tinha dito nada.

Fica aqui a morada,



http://textosdecontracapa.blogspot.com/

publicado por wherewego às 21:57

Duvido que receba algum, mas nunca se sabe quem estará a ler estas páginas.



Crónicas - António José SAraiva

A biografia do Winston Churchill editada pela Bertrand

Uma vida inacabada, John F. Kennedy 1917-63 também da Bertrand

e talvez A Minha Vida do Bill Clinton



quais são as vossas listas?

publicado por wherewego às 20:44

Com o Código davinci deu-se o boom dos livros de conspiração, segredos nunca desvendados e afins.



O teatro feminino (feminista?) tá em força, as peças de Ana Bola e Bustorff; a da Fernanda Serrano, outra que estreou agora com a Margarida Pinto Coelho. Desculpem a ignorancia no que diz respeito ao nome das peças. Sorry. Mas o ponto está feito.

publicado por wherewego às 20:40

Serve este blog para duas coisas, uma apresentar um blog que se apresenta assim:

Notas sobre a Educação Superior em Portugal, mas não só. Também outras conversas a propósito ou a despropósito, frequentemente com evocações da origem açoriana.

http://professorices.blogspot.com/



A outra para escrever, apresentar e refletir um pouco sobre uma notícia no Público de hoje: "Escolas devem ter maior responsabilidade na selecção dos professores", isto segundo um estudo da OCDE.

Sabemos que é fulcral para cada empresa a seleção de funcionários. Não basta terem boas referências, ou virem de bons estabelecimentos de ensino. Facilmente podemos falhar na escolha de um funcionário. E às vezes um funcionário pode fazer a diferença toda!

O que dizer da escola portuguesa? Escolhemos os professores tendo em conta a nota de final de curso + os anos de serviço. E então?

Tive excelentes professores, alguns novos, com menos de 10 anos de licenciatura em cima, que muito me ensinaram e me continuam a servir de exemplo. Tive outros que só me faziam pesar em fugir, em ignorar a palavra pedagogia, e muitos desses já estão colados ao sistema há muitos anos.

A OCDE acredita que é necessário uma interacção mais próxima entre os estabeelcimentos de ensino e os candidatos.

Seria benéfico que o estabelecimento de ensino conhecesse os seus alunos, de modo a procurar professores com as características certas para leccionar a estes educandos. Deveria haver uma ligação entre a necessidade da escola e o perfil do candidato.

Ser aluno é diferente de ser professor! Quantos alunos são excelentes, mas dão professores inúteis?Quantos? Ser bom aluno não implica ser bom professor. Há muitos factores em causa para isto ser assim, mas penso que não vale a pena falar muito, pelo menos agora.

A OCDE constata que muitos professores continuam a sê-lo não pela sua qualidade ou capacidade, mas porque estão lá. Têm anos de serviço, têm nota, vão ficando! Parece-me pertinente a ligação com a Administração Pública, vai-se ganhando mais um xis ao final do mês não por ser um bom funcionário, mas por ser um fóssil!!!

O artigo diz algo que me parece extremamente importante " o sistema funciona melhor se a segurança no emprego docente for garantida pelo facto de se estar a fazer um bom trabalho - e não por determinações legislativas." "O entusiasmo, o empenho a sensibilidade às necessidades dos estudantes" é mais importante do que a tradicional ênfase nas habilitações e anos de serviço.

Parece-me importante pensar a futuro prazo o papel do professor, tive algumas experiências (muitas na faculdade) traumáticas. Pessoas que em Cultura Portuguesa me deram Freud, por serem psicanalistas, sem sequer estabelecerem alguma ligação com a cadeira que lecionavam.

Tive outros casos assim, tive uma professora que leu na aula, INTEGRALMENTE, na aula obras como (e são só alguns exemplos): Os Lusíadas, A Peregrinação, entre outros. Lembro-me dos comentários dela acerca dos primeiros versos da nossa epopeia. "As armas e os barões, estão a ver né? São as armas e os barões! A ocidental praia lusitana é a...ocidental praia lusitana. Pralém da Taprobana quer dizer que foram para além e não pra cá!" Como é fácil de imaginar fugi a sete pés e só apareci lá nos testes. Sinal de que fui um mau aluno? Ou foi outro o factor?

Pensemos nisto. Podia dar mais exemplos, talvez daqui para a frente.

publicado por wherewego às 17:49

Fico chateado com os amigos dos animais. Não é nada pessoal, mas às vezes aprecem que só querem chatear o pobre português. Andaram em voga com as touradas de morte, e de vez em quando (no verão claro) com o abandono dos animais.

Mas confesso que estou chocado com o silêncio perante A Quinta Das Celebridades.

Esperava uma posição de força, eu fico chocado com a forma como o Condje White.......fala e trata com os animais.

Eu sei que eles têm por lá um veterinário, mas não se arranja um terapeuta animal ou mesmo um psicólogo animal? E depois servirem de muleta para um programa televisivo parece-me prostituição. Ainda que animal.

Nunca tive tanta pena dos animaizinhos...

publicado por wherewego às 17:41

A maior árvore de Natal da Europa ( a partir de hoje em Belém).

O maior Logotipo Humano ( para o Euro, lembram-se?).

A mesa mais comprida (na Ponte Vasco da Gama, em 1998 - penso que a gozarem com as filas na ponte de Almada).

O maior buraco financeiro de um governo, pelo menos em proporção com tamanho do país e com o número de habitantes, deve-me tar a faltar qualquer coisa, mas não me parece que o PIB seja pr´aqui chamado.

A construção, de um túnel, mais longa de sempre. Quer-me cá parecer, independentemente do tamanho. Quanto tempo demorou o túnel do Canal da Mancha?



Outros records há mas ....fico por aqui.

A bem da moral...

publicado por wherewego às 17:36

Li num blog que faltou à enchurrada de críticas soaristas (ou à Análise Política, se quiserem) uma mea culpa, ou mesmo uma meia culpa. Arrisco confessar que nunca tive uma grande simpatia por Soares. Também não a tinha por Cavaco, mas entretanto mudei de opinião. Esperei que o tempo mudasse a minha perspectiva por Soares, mas acho que só o tempo não dá.

Soares disse entre outras coisas que existe corrupção em Portugal, pois sim, mas o Soares activo da década 80 e 90 não o sabia? Falam-me as más línguas em diamantes e tráficos vindos de Angola. Calo-os porque nada sei, nada ouvira antes, e é feio acusar só por prazer!

Diz Soares que só ainda não existiu um golpe popular por causa da UE. Acredito que sim, mas alguém que criticou durante tanto tempo os governos de Cavaco (os únicos inteligentes, daqueles que me lembro - trouxeram problemas aos mesmos de sempre, mas a longo prazo também algumas benesses, já os governos pós-Cavaco!) tem coragem de dizer mal dos que vieram depois dele? Estou farto da Polítiquinha portuguesa, é demasiado preta e branca, não há espaço para o cinzento (vão ver onde eu quero chegar, talvez o exemplo tenha sido mal dado - porque cromaticamente a nossa política é cinzenta - eu sei). Se és dos nossos boa, se não desaparece ou desancamos-te com a nossa diarreia verbal.

Mais diarreia verbal foi o que o patriarca Soares nos deu...

publicado por wherewego às 17:26

Por uns míseros 9 Euros e 99 cêntimos poderá ter na sua coleção um dos melhores filmes de sempre. Casablanca, com Bogart e Bergman. 5º Feira com o Público.

publicado por wherewego às 17:10

Ao ler as declarações de Luís Aragonés lembrei-me de Sérgio Aragonês, o autor da BD de culto "GROO". Groo é um bárbaro estúpido, que só faz asneiras e é o mais energúmeno possível.

Provavelmente por causa disso lembrei-me do selecionador espanhol, nem é o que ele diz mas à frente de quem o diz. Há coisas que podemos pensar, mas temos de ter cuidado com a forma como as dizemos e com o local. Ora dizer ao Reyes que ele era melhor que o preto à frente dum batalhão de jornalistas, já não tinha sido bem. Agora responder a um grupo de jornalistas ingleses acerca desse episódio com a frase: «Eu sei quem é racista e recordo-me bem das colónias», parece-me um pouco suicídio. Mesmo que tenha razão...

publicado por wherewego às 16:52

E quando nós já nos esquecíamos, eis que eles voltam outra vez.

O Processo Casa Pia reabre pata uma nova época, o primeiro julgamento acontece na próxima 2ªfeira, e ao que parece esta primeira sessão é aberta a 15 jornalistas e a 15 indivíduos.

A TVI e a SIC já alugaram varandas num dos edifícios em frente do Tribunal.

De repente vieram-me à memórias imagens irritantes e inócuas à frente duma casa no Algrave nos meses passados.

Abutres à procura de carniça que vão pondo a nú a estupidez humana.

publicado por wherewego às 16:47

Tou a trabalhar com o meu pai desde final de Junho. E desde essa altura que sou empregado de balcão, desde essa altura que a minha hipertensão se tem alterado. Há vezes em que me apetece sorrir, rir, gargalhar, outras em que me apetece chorar, gritar ou até correr atrás de alguém.

Já referi aqui duma sra. que me queria comprar sopa e meia, ontem duas venerandas anciãs queriam uma pizza (trabalho numa churrasqueira).

Tenho de aturar clientes que chegam À loja e se lembram que não sabem o que vão comprar, então telefonam e não apanham ninguém em casa ou passam um quarto de hora a discutir o que vão levar. Clientes que todos os dias perguntam o que é isto?E só me apetece dizer que é o mesmo de ontem, a coisa em questão está sempre no mesmo sítio.

Enfim, depois apanho so senhores/as cansados/as que querem chatear(-se)-me por tudo e por nada e penso: Convidar um empregado de balcão para dar umas aulinhas de psicologia, sociologia e afins não seria má ideia. Porque o RAIO do cliente NEM sempre tem RAZÃO!!!

publicado por wherewego às 15:28


APROVEITA PÀ,Tá-SE A ACABAR!!! Posted by Hello
publicado por wherewego às 15:25

Quem me conhece sabe que um dos meus hobbies favoritos é a leitura, e desde sempre (mesmo antes de saber ler) a BD.

Compro BD desde que me conheço (convenci desde os 10/12 anos as minhas avós a darem-me uma mesada, a qual na altura dava para comprar alguns dos livros editados pela Abril com as histórias da Marvel e da DC). Foi assim que construi a minha coleção. Mais tarde descobri os originais, e acabei por comprá-los. Hoje leio ainda um número considerável mas já não gasto quase dinheiro nenhum com eles (a minha namorada fazia-me uma cara feia, e levou-me a desistir).

Gosto de Bd pela mesma razão porque gosto de ler. Cativa-me o interesse, puxa pela imaginação, adoro algumas das peronagens e espero sempre para ver qual a "aproach" dos diferentes artistas às mesmas personagens. Sei o que esperar duma história dos X-men (ou sabia, hoje em dia já perdi a noção do que posso contar, são tão diferentes das histórias dos anos 70/80 e princípios dos noventa que devorei), ou dum Homem Aranha (houve quem me tenha dito que não gostou do Homem Aranha 2 - é porque nunc aleu a BD, este filme é extremamente fiel ao espírito da BD). E por aí adiante.



MAs há uma coisa que me atrofia o sistema. A morte. Algumas das melhores histórias de BD são aquelas que acabam (ou começam) com a morte de algum herói ou personagem principal.

Á minha memória vêm-me a Saga da Fénix Negra, Morte do Super-Homem, Watchmen, entre outras. No entanto, fico extremamente chateado quando ao fim de alguns anos os mortos ressurgem como se nada fosse - ainda o ano passado o Magneto foi morto e ao final de 1!!!, leram bem 1! mês estava vivnho da silva e continua. Jean Grey morreu há cerca de um ano, mas ainda este ano ou no início do ano que vem ela volta!

A morte devia ser uma coisa definitiva! Se a personageme está gasta, se não faz dinheiro então mata-se! Mas cum catano, deixem-na morta! A primeira vez (dentre umas 50 sem exagero) a Saga da Fénix Negra fiquei em estado de choque. Aquela era uma persongem que tinha crescido comigo e dum momento para o outro desapareceu. Mas fez sentido, mostrou-me a humanidade das personagens, ensinou-me algumas verdades sobre o poder, amor, sacrifício. Enfim é uma das melhores sagas em BD (John Byrne e Chris Claremont são os autores, para quem não saiba, e é o nome duma arc-story da revista dos X-Men).

Fico farto quando as personagens ao fim dum tempo voltam ou quando os artistas decidem matá-las porque o pessoal gosta, e se for caso disso voltamos ao primeiro ponto, ela volta!!!



É nisto que dá quando o home se torna em deus ex-machina, e não estou a falar só de BD. Mas na BD eles voltam, na vida real...

publicado por wherewego às 15:07



Posted by Hello



Por mim podem fumar enquanto lêem este blog, ou não, depende da vontade, hábitos e consciÊncia de cada um.

Eu sei que posso não estar com a maioria mas neste assunto penso desta maneira.

Parece-me um pouco absurdo numa época de liberdade (?!) e de falso respeito pelos outros impedir que uns fumem, somente porque me sinto incomodado. Quantas vezes me sinto incomodado e não digo nada? Conheço um café em que era proibido fumar, resultado? Fechou, o número de clientes era demasiado baixo para que se mantivesse aberto. Quantos cafés, restaurantes, bares e etc. se manterão? é uma pergunta que gostava que me fosse respondida. Quem anda comigo de carro, sabe que não fuma lá dentro. Mas se eu andar no carro de algum fumador, não tenho problema que ele fume (embora me tenham perguntado sempre! ) Penso que será uma questão de bom senso e educação. Temos sempre medo de perguntar ou dizer qualquer coisa.

Por outro lado, poderá o Governo manter-se e às suas leis sem o dinheiro proveniente das tabaqueiras?

Lembro-me de quando entrei na minha faculdade, um jovem caloiro ainda. A zona de fumadores era tão grande como a dos não fumadores, e estava sempre cheia (embora metade das pessoas que lá estivessem não fossem fumadores); hoje a zona de fumadores é um cubículo, mas quantas vezes há não fumadores no meio?

Encaro este problema em parte como a questão das touradas, em parte porque o tabaco é cangerígeno e provoca doenças cardiovasculares e outras. Parece-me que há razões para não fumar, mas intrometer-se na liberdade alheia...

Penso que seria mais justo, para todos, uma lei que obrigasse todos os sítios onde se fuma a terem um local para fumadores, com boa ventilação.

Estou à espera que este texto crie alguma polémica, esperarei (sentado) por ela.



Até lá





















publicado por wherewego às 14:54

mais sobre mim
Novembro 2004
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

15
16
18


28


arquivos
2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2005:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2004:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
comentários recentes
"Pandev nao mentiu" "Pandev no mintió"
Jornalistas desportivos madrilenos desrespeitam DI...
Don Andrés Amorós Guardiola.....¿Mourinhista?
forcinha amigo :)
se calhar eles arrumam as coisas por secções: mass...
olha que tu também tens as tuas taras a arrumar co...
Já eu tenho no policial um dos meus géneros de ele...
Policiais nunca foi algo que me atraísse muito par...
Na minha opiniao, investir em gato fedorento é sem...
ah... a riqueza de descrever as coisas simples! go...
subscrever feeds
blogs SAPO