28.02.05
A minha cabeça funciona mais a dormir do que acordada.
As melhores ideias para histórias são de carácter onírico, o problema é que desaparecem em fumaça, deixando-me desamparado!
publicado por wherewego às 12:44

26.02.05
É estranho! Estamos em crise, mas os bilhetes voaram em menos de nada!
E são caros!
E o último álbum, por acaso até, é mauzito!
Tenho lido alguma coisa sobre isto!
E vós, que achais?
publicado por wherewego às 16:06

O regresso de Marcelo aos comentários está a ter tanto borbulhinho como se do Messias se tratasse. O homem é interessante, mas também não exageremos! Caramba, se há coisa em que os portugueses ate não são maus é nos comentários. E penso que a alteração do modelo da TVi pode prejudicar Marcelo. Mas vamos a ver!
publicado por wherewego às 15:55

Este canal tem feito mais pelos amantes de boas séries do que todos os outros juntos.
Tenho revisto e adorado cada minuto do ER. Mas não nos esqueçamos dos CSI, do Sem Rasto, Homens do Presidente, etc.
Custa assim tanto transmitir séries de qualidade num horário nobre? Lembro-me que era essa a regra quando era puto e adolescente, depois por alguma razão optou-se por outro tipo de programação. Telenovelas das 21 e pouco até à Meia Noite e pouco!!!
publicado por wherewego às 15:50

Única de 26 Fevereiro

Cartas Abertas do Comendador Marques de Correia


Meu Caro Marques Mendes
Mão amiga (mas não muito) fez-me chegar a impecável gravação desta conversa, havida segunda-feira, dia 21, entre José Sócrates e o Jorge Coelho. Aqui a reenvio:
JS - Ó pá, e agora o que é que eu faço?
JC - Então, pá, isto agora é retomar a confiança e combater o pessimismo e isso.
JS - Eh pá, mas eu isso já disse!
Jc - Então e governar para todos...convém é não falar dos «boys»...
JS - Pois, mas isso de governar para todos também já disse...
JC - Sei lá; podes ainda falar do emprego e da confiança e disso...
JS - é verdade, mas também já disse isso umas 500 vezes, contando com a campanha e pre´-campanha. O que eu queria era dizer uma coisa nova...
JC - Tipo aumentar o salário mínimo?
Js - Sim, mas isso não pode ser, com a situação econ
omica que temos.
JC - Legalizar o haxixe?
JS - Estás maluco, mas agora nós éramos o Bloco de Esquerda!!!
JC - Pois, eu também não concordo, era só para ver o tipo da coisa.
JS - Uma coisa assim do tipo económico, mas que não fizesse aumentar a despesa nem diminuir as receitas, estás a ver?
JC - Estou, estou, então não estou! Isso é fácil. Olha: aumentar as exportações!
JS - Pois, mas isso não é do tipo mobilizador e a malta vê logo que é mentira, agora que os chineses entraram na O.M.C.
JC - Pois. Se tu tivesses sido um bocadinho mais à esquerda na campanha não estávamos com estas dificuldades,..
JS - Pois não, nem tínhamos ganho isto tudo com maioria absoluta.
JC - Pois não...Mas agora deixa cá ver, alguma coisa se há-de arranjar.
JS - Olha, e do tipo social?... Programas de combate à droga e à exclusão. Qualquer coisa para os arrumadores de automóveis...
JC - Isso cai bem. MAs o quê? Integramos os arrumadores nas Câmaras?
JS - Tu és doido? Isso é logo um aumento da despesa pública, além de serem considerados «boys». Se calhar o melhor é proibi-los ou assim.
JC - Isso também podia ser, mas é um bocado de direita, não é?
JS- Pois, temos de pensar melhor. Temos de pensar em alguma coisa senão estamos tramados.
JC - Bem, há uma maneira, embora um pouco complicada, de nunca mais estarmos tramados.
JS - Qual,qual???
JC - É questão de mandarmos uns bons milhares de socialistas inscreverem-se no PSD...
JS - Sim, e se os nomeássemos já não eram «boys», pelo contrário, eram competentes!
JC - Não é isso, pá, a gente manda-os para o PSD para eles apoiarem o Luís Filipe Menezes. Enquanto so Santanistas estiverem no PSD temos isto garantido pela certa e nem precisamos de fazer nada. O que é que achas?
JS - Para já, é o mais simples. Mas mesmo assim covém termos alguma ideia!
"O homem (Sócrates) tivera dias, semanas, meses, para pensar no discurso de vitória;(...) acabara de conduzir o Ps a uma vitória histórica e o País acabara de lhe dar a tão almejada maioria absoluta; e ele não tinha nada para dizer, para além de lugares comuns tão absurdos como "o meu desejo é formar um governo de gente competente".
Miguel Sousa Tavares no Público
publicado por wherewego às 14:51

A Única traz uma reportagem sobre o novo programa de Humor/Talkshow da Sic, Os Jika da Lapa. Que é o primeiro programa português com elenco exclusivamente africano, tentando imitar um outro inglês, "The Kumbars at nº42" em que os actores são todos indianos.
O jornalista foi também procurar a opinião de Angolanos em Portugal, e aparentemente a opinião é a mesma. O programa não os ganhou, não gostaram, não ficaram convencidos. Avançam mesmo com o nome de uma série, esta sim Angolana e que passa na RTP África, chamada "Conversas de Quintal".
A reportagem termina com uma frase de equilíbrio entre a série e o que foi dita dela:
"Uma questão de humor."
Eu que já perdi alguns minutos a ver os Jika, acho que é mesmo isso. A falta dele, para ser mais explícito. A ideia até pode ser interessante, dois ou três intervenientes até têm piada e jeito, mas a série é em si bastante fraca. Nem chega ao Kitsch, em que poderíamos dizer que é tão má que até é gira, para mim é simplesmente um tiro no pé.
publicado por wherewego às 14:43

Uma pequena introdução a esta questão:

http://contra-a-corrente.blogspot.com/2005/02/15-dicas-para-ser-um-bom-esquerdista.html
publicado por wherewego às 14:34

Não gosto do Eixo do Mal, e a primeira vez que vi o programa pensei comigo mesmo "Livra, este pessoal tem uma Cunha. Quem é que liga ao que eles dizem?".
Já vi mais alguns pedaços do programa, e continuo a pensar mais ou menos o mesmo!
No entanto descobri o Pedro Mexia escritor/cronista. Comecei pelo Fora do Mundo, e continuo agora, sempre que possível, no Spleen do Século (na Grande Reportagem).
A Crónica desta semana é extremamente interessante e fala sobre a pequenez do meio literário português. Onde todos (escritores, críticos e amigos duns e doutros) se conhecem, pelo que fazer crítica é uma actividade atroz - para quem a faz e para quem a recebe.
Deixo aqui um pequeno excerto: "A coisa é tão caricatural como isto: todos nos conhecemos, todos nos encontramos, todos somos casados com uma prima. Esse problema do tamanho é um problema fatal. Faz de nós mais humanos, menos insensíveis? Com certeza. Mas também faz de nós mais sentimentais, mais débeis. Mesmo porque ficamos incapazes de discutir seja o que for num plano que não o plano pessoal. entendemos toda a crítica como crítica pessoal. Se alguém nos critica, fica marcado como escumalha. Se alguém me critica é porque me quer mal como pessoa e se me quer mal como pessoa eu também lhe quero mal. (...) É triste mas é assim. O meio é pequeno. Muito pequeno. E como nos conhecemos todos, ficamos todos presos entre a impotência e a amargura."
publicado por wherewego às 14:12

A escrita fica e as palavras voam.

Ps. Se algum latinista quiser intervir neste processo de tradução, fique à vontade! Eu de Latim não percebo muito, e estou a ser demasiado benévolo comigo mesmo!!!
publicado por wherewego às 14:09

23.02.05
O meu Top3 neste momento é:
sem qualquer ordem, são somente os três mais:
Ocean´s Eleven & Twelve e Cinema Paradiso! Melhor que isto deve ser difícil.

Ornella Vanoni - L'appuntamentoby Ornella Vanoni

Ho sbagliato tante volte ormai che lo so già
che oggi quasi certamente
sto sbagliando su di te
Ma una volta in più che cosa può cambiare
nella vita mia
Accettare questo strano appuntamento
è stata una pazzia
Sono triste tra la gente che mi sta
passando accanto
ma la nostalgia di rivedere te
è forte più del pianto
Questo sole accende sul mio volto
un segno di speranza.
Sto aspettando quando ad un tratto ti vedrò
spuntare in lontananza
Amore, fai presto, io non resisto
se tu non arrivi non esisto
non esisto, non esisto
È cambiato il tempo e sta piovendo
ma resto ad aspettare
non m'importa cosa il mondo può pensare
io non me ne voglio andare.
Io mi guardo dentro e mi domando
ma non sento niente
sono solo un resto di speranza
perduta tra la gente.
Amore è già tardi e non resisto
se tu non arrivi non esisto
non esisto, non esisto
Luci, macchine, vetrine, strade tutto quanto
si confonde nella mente
la mia ombra si è stancata di seguirmi
il giorno muore lentamente.
Non mi resta che tornare a casa mia
alla mia triste vita
questa vita che volevo dare a te
l'hai sbriciolata tra le dita.
Amore perdono ma non resisto
adesso per sempre non esisto
non esisto, non esisto
publicado por wherewego às 22:08

mais sobre mim
Fevereiro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

14
18

24
25

27


arquivos
2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2005:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2004:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
comentários recentes
"Pandev nao mentiu" "Pandev no mintió"
Jornalistas desportivos madrilenos desrespeitam DI...
Don Andrés Amorós Guardiola.....¿Mourinhista?
forcinha amigo :)
se calhar eles arrumam as coisas por secções: mass...
olha que tu também tens as tuas taras a arrumar co...
Já eu tenho no policial um dos meus géneros de ele...
Policiais nunca foi algo que me atraísse muito par...
Na minha opiniao, investir em gato fedorento é sem...
ah... a riqueza de descrever as coisas simples! go...
subscrever feeds
blogs SAPO