05.04.05
Aparentemente existiu uma primeira versão do Senhor dos Anéis realizada por Howard Hawks e com Humphrey Bogart como protagonista.
Senão acreditam aqui fica a prova! Enjoy...
publicado por wherewego às 21:43

Aparentemente existiu uma primeira versão do Senhor dos Anéis realizada por Howard Hawks e com Humphrey Bogart como protagonista.
Senão acreditam aqui fica a prova! Enjoy...
publicado por wherewego às 21:43

Já referi aqui, mais do que uma vez, o meu amor pela cidade de (da, como dizem os pontessorenses) Ponte de Sôr.
Logo, foi com surpresa e agrado que ao comprar o DN vi, nas páginas centrais uma publicidade à revista oficial da Playstation 2 referente ao jogo CM5.
Na parte superior da página podemos ler Eléctrico de Ponte-de-Sôr 4 - Real Madrid 0 (e somente aos 23 minutos!). Não sei de quem foi a ideia, mas tem o meu apoio.
Dúvida: Existir+a alguma contrapartida financeira para o clube, ou esta publicidade já é mais do que necessária?
Eléctrico!
publicado por wherewego às 14:03

Gosto de livrarias. De ver livros novos a cada semana, de passar horas a mexer e remexer, a encontrar pequenos e esquecidos tesouros. Por inferência gosto, também, de alfarrabistas.
Mas há uma coisa que me mete impressão. Explico com um exemplo. Uma mãe esgazeada mexe desinteressada nos livros, a filha meio perdida, meio esquecida mas totalmente fascinada (re)mexe nos livros infantis. Tira um ou dois, senta-se no chão (sem incomodar ninguém, nem fazendo barulho, nem se metendo no caminho de ninguém) e passa os olhos esbugalhados pelas imagens. A mãe, que afinal sabia onde a filha estava, vai até ela, dá-lhe dois ou três berros (Não se mexe nos livros, não se senta no chão, não....sei lá mais o quê) e leva-a infeliz por um braço.
Apeteceu-me espancar a senhora. Depois vi, um pouco embasbacado, como arrastou a pobre miúda durante uns bons 15 minutos pelos livros chatos e sem imagens dos adultos.
Não me admiraria que a pobre criança desenvolve-se uma certa aversão a livrarias. Tive pena, mas cada vez mais revejo o playback dessa situação, com poucs variações.
Deixem os miúdos mexerem nos livros, divertirem-se, descobrirem os segredos da imagem e da história.
Ainda me lembro de dizer ao meu pai (tinha 5 anos) que não precisava de saber ler, eu conseguia "ler" as histórias dos livros de BD. Para mim faziam sentido mesmo sem as ler. E não há melhor coisa que a imaginação.
Não a amputem logo desde o início, por favor!
publicado por wherewego às 12:08

Fizemos, onte, na aula uma jogo de argumentação. Cada um dos alunos teria de defender uma personagem, do grupo uma minoria teria de ser escolhida para entra num bunker, devido a um acidente, nuclear, por exemplo. Havia personagens para todos os gostos e feitios, de todas as faixas etárias. A base de construção de uma nova sociedade ficava nas mãos deles.
De líderes religiosos de 84 anos, até amas, crianças, professores cegos, médicos paraplégicos, futebolistas, jornalistas, escritores, fadistas, anões, e outros tantos havia muito onde escolher.
Rimos bastante, apontámos falhas de argumentação, pontos fortes mas essencialmente deu para ver alguns preconceitos arraigados. Numa das turmas a argumentação foi fraca, não tanto pelo pouco grau de argumentação dos alunos, mas mais pela incapacidade de sair da caricatura da personagem. Trataram, na minha opinião, a personagem como um todo, como a suma de todas as Personagens possíveis e não tanto como uma pessoa. Daí que algumas pessoas tenham tido uma dificuldade extra a defender a sua personagem, primeiro porque não se identificavam com ela, segundo porque não se interessaram ou procuraram identificar os pontos fortes de defesa.
É em brincadeiras como esta que tentamos incutir um espírito crítico aos alunos, procuramos ver as dificuldades e pontos fortes da sua argumentação, e tentamos prepará-los para discussões mais importantes e relevantes.
publicado por wherewego às 11:18

Comprem ou tentem ouvir. O álbum Apontamento de Margarida Pinto.
Uma excelente voz, com músicas muito bonitas. Eu gostei.
publicado por wherewego às 11:14

Mais logo coloco uma ou outra foto do jantar. Acho que eles não se importarão, acho!
Fomos até ao Pita Shoarma´s da Expo. Duas das convivas passaram fome, a João só dizia que queria uma coisa mais normal, acabou por comer uns peitos de frango grelhados secos (na opinião dela sequíssimos, que para mim até não estavam nada mal) e a Andreia optou pelo prato vegetariano que saiu quase incólume (até passar à minha frente, entenda-se).
Foi bom, deu para rir, conversar e comer!
Obrigado a todos.
Beijokas e abraços

PS O joão não apareceu, mas esforçou-se por isso. Um abraço daqueles, bem sentidos.
publicado por wherewego às 11:11

Entre as prendas recebidas realço um pão de mel feito pela minha mais que tudo, muito saboroso e extremamente consistente, nham nham. A Paixão de Cristo e duas molduras com fotos minhas, dela e nossas.
Orthodoxy do Chesterton, os já mencionados Carandiru e Caixa de DVDs do Sherlock Holmes.
Muito trabalho, me espera, este mês, mas com tanta leitura e filmes para ver sempre dá para descansar um pouco.
publicado por wherewego às 11:07

Saíram, em conjunto com dois jornais, duas novas revistas. Daqui para a frente terão uma vida autónoma.
A primeira, Atlântico, apresenta-se como uma revista de direita. Este número zero tem alguns artigos bastante interessantes, Uma Geração que Passa de António de Araújo, um excelente artigo de Vasco Rato sobre a Esquerda, e muitos outros.
A outra revista saiu com o Expresso e trata-se da versão portuguesa do Courrier International. TRata-se duma amálgama semanal de notícias dos media mundiais. Este número zero promete muito e traz artigos extremamente interessantes. Mourinho, avaliação de Durão Barroso por um antigo professor, coluna de José Gil, a questão do referendo sobre a Constituição Europeia são alguns dos temas tratados.
Um texto soberbo que merece atenção especial encontra-se na página 2 sobre o título «Uma escola que prega a ignorância" sobre o ensino na Arábia Saudita.

Peguem nas revistas e dêem a vossa opinião.
publicado por wherewego às 10:58

É fácil acreditar, basta fazer força. Este site serve para mostrar a “última” aparição do monstro do Loch Ness e tem direito a filmes das pegadas e entrevista com os supostos sortudos que viram tudo.
A realidade é que nem com explicador eu consigo ver alguma coisa…deve ser defeito de fabrico!
publicado por wherewego às 10:57

mais sobre mim
Abril 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11

21

24
30


arquivos
2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2005:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2004:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
comentários recentes
"Pandev nao mentiu" "Pandev no mintió"
Jornalistas desportivos madrilenos desrespeitam DI...
Don Andrés Amorós Guardiola.....¿Mourinhista?
forcinha amigo :)
se calhar eles arrumam as coisas por secções: mass...
olha que tu também tens as tuas taras a arrumar co...
Já eu tenho no policial um dos meus géneros de ele...
Policiais nunca foi algo que me atraísse muito par...
Na minha opiniao, investir em gato fedorento é sem...
ah... a riqueza de descrever as coisas simples! go...
subscrever feeds
blogs SAPO