27.04.05
A idade acaba por não perdoar. Há medida que o tempo passa vou perdendo amigos e familiares. Na 2ª Feira passei o dia em Montargil com familiares. Com aqueles tios que conheço desde sempre, onde passei parte da infância. Foi bom vê-los, mas ao mesmo tempo tive a sensação que já não os verei muitas mais vezes.
As costas antes direitas vão-se dobrando, as pernas precisam da ajuda duma muleta para andar. Mas o olhar feliz de ver os familiares (irmã e sobrinhos) foi enorme.
Perguntaram-me pela namorada, pelo casamento, pelo meu irmão. Falaram-me dos netos, e filhos e obrigaram-me a ir buscar couves, frutas e outras verduras. Para a próxima tenho de levar um camião Tir:p.
Estar ali fez-me lembrar em todos os verões e fins de semana que ali passei. Uns sem grande vontade, arrastado pelos pais, outros de livre vontade e sozinho.
Montargil não teria o significado que tem senão tivesse ali família. E já estou cheio de saudades…
publicado por wherewego às 12:30

Mergulho no meio das pequenas ondas,
Debaixo de água abro os olhos.
A água é límpida,
Vejo uma ou duas conchas a serem arrastadas
Pelo ímpeto da corrente.
Estico a mão e apanho um pouco de areia,
Vejo-a a começar a fugir-me entre os dedos.
Estico as pernas e ponho-me em pé.
Inspiro, cá fora, uma baforada de ar e
Volto a meter-me dentro de água.
publicado por wherewego às 12:15


Ontem fui ao cinema. Já estava a sentir falta, e a oferta não era nada má. Estive indeciso entre A Intérprete e A Queda, o horário dos dois filmes decidiu por mim e fui ver o primeiro. Gostei bastante, bem mais do que do filme anterior de Sidney Pollack (lembram-se?Encontro Acidental com Kristin Scott Thomas e o Harrison Ford, uma das maiores secas que já apanhei em cinema) e no geral um filme que consegue o desejado. A história é aparentemente simples, uma intérprete da ONU descobre uma tramóia para matar o presidente do seu país, também reconhecido violador dos direitos humanos. Faz a queixa e daí para a frente vê-se a braços com uma investigação que lhe relembrará tudo o que foi, é e será. Um filme talvez demasiado ambicioso para somente duas horas, mas do qual gostei bastante embora às vezes acabe por ser um pouco simplista. De qualquer modo de 0-5 daria um 4. Está bem acima da média do que se tem feito ultimamente! E tem uma das minhas actrizes inspiradoras:p Posted by Hello
publicado por wherewego às 10:40

26.04.05

Já saiu o 2ª álbum duma das minhas bandas favoritas. Os Pink Martini, Hang on Little Tomato segue as pisadas brilhantes do muito bom Simpathique. A ouvir, muitas vezes... Posted by Hello
publicado por wherewego às 11:36

É interessante ver a reação humana e política que emanou da eleição deste novo Papa.
Ateus, agnósticos e afins lamentaram-se pelo eleito. Qual a base desta lamentação? Essencialmente o seu conservadorismo teológico e a sua intransigência face à homossexualidade, aborto, entre outros.
O que me pasma é a opinião geral acerca de tudo isto. Não achando que a doutrina Católica seja ainda 100% pura ou Cristã, acho que nestes pontos ainda o é!
A Bíblia trata o homossexual como um pecador, ainda que tenha desejos e sentimentos deve-os renegar. Não é uma questão de relatividade modernista, já Sodoma e Gomorra foram destruídas por causa da homossexualidade reinante, e outras debochadas, a bem da verdade.
O que os homens ainda não compreenderam é que a fé cristã é bem específica, e choca com sensibilidades e desejos carnais, entre outros. O que para mim prova não a caducidade da mesma, mas a sua veracidade.
Se tivesse sido obra de homens ninguém teria dificuldades em aceitá-la ou adaptá-la. Mas no seu cerne, e falo da Bíblia, usando da exegese vê-se que a homossexualidade, para dar um exemplo, é condenada, não importando o ano ou a cultura. De realçar que há uma diferença em tentar amar o pecador e não ignorá-lo nos seus problemas e dificuldades e odiar o pecado em si.
O que os homens de hoje querem é ditar as regras à Igreja Católica, quiçá porque já estão habituados desde longa data, quiçá uma das razões para alguns atropelos à fé ditados pela Igreja Romana.

A fé cristã é uma fé de paradoxos e contradições, não o poderia deixar de ser. Não é somente um conjunto de argumentos lógicos e bem ordenados entre si (embora os tenha), mas requer sempre uma boa dose de fé (confiança naquilo que não se pode provar, ver). É uma série de pardoxos e contradições entre o que ela diz e nos pede para acreditar e a sociedade em que vivemos. Daí que muitos queiram ditar regras à igreja e muitas vezes o consigam ( a custo da verdade), mas muitas vezes encontrem intransigências. A fé verdadeira (desculpem os relativistas, mas refiro-me aquela baseada no conjunto dos Antigo e Novo testamentos como sendo verdadeira - e desculpem-me os Católicos porque achoq ue já se afastaram dela há algum tempo), o conjunto daquilo em que acreditamos não se deixa atropelar por convites ou diretrizes várias. Uma coisa será respeitar os diferentes credos e quadrantes da nossa sociedade, outra é deixá-los adulterar a Verdade baseados em falsos humanismos.
Separaram o Estado da Igreja deixem a Igreja estar separada das vossas ideias e noções "religiosas".
publicado por wherewego às 11:08

Anda-me a palpitar que o Penafiel-Benfica até poderá ser jogado no Porto, mas é só um palpite.
publicado por wherewego às 10:33

25.04.05

A TV(incluindo CABO) tem transmitido uns filmes engraçados. Hoje, 2ªFª está a dar um clássico enorme do John Carpenter. Adoro este O Nevoeiro e adoro ainda mais o seu fim. vou correr até à sala e vibrar com este clássico de Série B. Grande Carpenter, até nos filmes maus ele é bom. Imaginem se ele quisesse fazer cinema de "qualidade"!!! Posted by Hello
publicado por wherewego às 23:12


Este é o novo Superman, e por causa dele Brian Singer abandonou a realização de X-Men 3. Esperemos que a coisa se componha, o elenco promete e a fazer papel de mau temos o excelente Kevin Spacey. Posted by Hello
publicado por wherewego às 21:42

Uns governam o mundo, outros são o mundo!

Vejo-me no meio de um deserto imenso. Digo do que ontem literariamente fui, procuro explicar a mim próprio como cheguei aqui.
publicado por wherewego às 21:37

Sempre deu para espairecer. Na impossibilidade de estar com a minha namoradinha, fui com os pais até Montargil. Vi o Ferrão, estive com amigos no ABS, conheci pessoalmente o Rui - marido de uma amiga de longa data - se Deus quiser vamos ter mais oportunidades de falar.
Deu para ver algumas dos adolescentes que um dia peguei ao colo, o tempo passa. É mesmo um sinal de que estou a ficar velho, outro é visitar os tios com quem se passou parte dos verões da infância e ver como eles estão doentes, derreados, cansados. Mas foi bom ver os amigos e familiares e acima de tudo ver Montargil e a Barragem.

Nota: já temos novas "moradas" bloguísticas. Visitem-nas.

Ou não!
publicado por wherewego às 21:27

mais sobre mim
Abril 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11

21

24
30


arquivos
2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2005:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2004:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
comentários recentes
"Pandev nao mentiu" "Pandev no mintió"
Jornalistas desportivos madrilenos desrespeitam DI...
Don Andrés Amorós Guardiola.....¿Mourinhista?
forcinha amigo :)
se calhar eles arrumam as coisas por secções: mass...
olha que tu também tens as tuas taras a arrumar co...
Já eu tenho no policial um dos meus géneros de ele...
Policiais nunca foi algo que me atraísse muito par...
Na minha opiniao, investir em gato fedorento é sem...
ah... a riqueza de descrever as coisas simples! go...
subscrever feeds
blogs SAPO