14.06.07
O lampião lá despachou o Capitão, depois do holandês ter corrido com o Bicho. Confesso que gostava de ver Baía mais um ano em Braga. Este ano não torço pelo Fê CÊ Pê, mas admito enganar-me, embora não tenha grandes, nenhumas, esperanças. Correr com Ibson, Paulo Assunção e quiçá outros parece-me parvoíce.

Isto está a cair no ridículo, não? Depois de ver o que valem as contratações do Benfica, ainda vamos atrás delas? Tenham dó. A fazer pressão, só mesmo peço Kazmierzaki. Mas, acredito que o Benfica seja o vencedor...

A culpa é sempre dos outros e a conspiração (velhinha, velhinha) é que o resultado vai ser um empate. Então? Quem não tem de correr, não corre. Asneiramos como gente grande, achamos que somos os melhores do mundo e depois dá nisto. Jogamos meia hora em dois jogos, e achamos que os outros conspiram contra nós. Joguem à bola, meus caros...
publicado por wherewego às 13:05

12.06.07
Não sei se o meu Site Meter morreu ou se está apenas num coma induzido...
Estou às escuras...
publicado por wherewego às 14:57

A Igreja do Séc. XXI (pelo menos a evangélica) prefere pregações curtas. Seguindo as pisadas de algumas ciências teimam que ao final de 30 minutos as pessoas desligam, emburram e já não querem saber do que o homem (pregador é sempre homem:p) está a dizer.


A mim faz-me confusão, menos quando sou eu que estou no púlpito, que se tenha tão pouca capacidade de apreensão e atenção. Mas compreendo. Também sou fruto desta era.


Pregava há umas semanas e dizia que a comunidade deve olhar menos para o pregador ("é bom", "é mau", "é chato", "perde-se", "alonga-se", "muita diarreia verbal", "este é bom", "este outra vez?", etc...) e mais para a Palavra. Seguindo a lógica da teologia sistemática acreditamos que de algum modo quem prega tem a ajuda e auxílio do Espírito Santo. Daí que teria mais sentido olhar mais para o conteúdo do que para o apresentador, mesmo quando o tipo é chato, assim como eu (voz monocórdica, tendância para não modular muito a voz).


Ainda bem que não estamos completamente sós.


Ao ouvir durante duas semanas um pregador convidado a pregar sempre cerca de uma hora por reunião lembrei-me de Paulo.


Nunca preguei acima dos 40 minutos. A isto chama-se amor...
Mas lembro-me de Actos e de Paulo pregar tanto que um jovem adormeceu, caiu e morreu. Talvez por isso as igrejas sejam quase sempre em edifícios baixos, e se tenha optado por cadeiras e bancos, evitando que as pessoas se sentem em janelas ou em outros locais altos!


Já tendo estado do outro lado, já vi olhos com dificuldades em se manterem abertos (também já sofri do mesmo, e muitas vezes a culpa não é do pregador, é minha), mas nunca ninguém caiu e/ou morreu durante um estudo meu.


Providência, já que Deus sabe que eu não sou nenhum Paulo... nem a pregar, nem com o dom de ressuscitar o irmão cansado.


Ouvir é das actividades menos laboriosas que existem, e mesmo assim... temos dificuldade. Mais um sinal da nossa fraqueza e da necessidade diária de santificação (actividade dupla. Deus santifica-nos, mas também devemos buscar a nossa própria santificação).
E não se esqueçam do resto da passagem, Paulo chegou-se ao corpo do moço, disse que estava a dormir e "acordou-o". E depois continuou a pregar até de madrugada. Talvez seja isso que falta, mais Palavra!
Irónico, uh?
publicado por wherewego às 10:00

Kudos, a produtora por trás de Spooks (uma das minhas séries favoritas) ou Life on Mars, tem mostrado que tem cartas para dar no mercado anglo-saxónico. Qualidade é a palavra-chave.
publicado por wherewego às 07:07

11.06.07
O site de cinema do Sapo/Lusomundo deu merchandising e bilhetes para a anteestreia do filme Fantastic Four 2.

Ficam aqui algumas das respostas, atenção aos negritos:

Um ser quase prefeito que apesar de muitas habilidades não aparenta ser muito bom a atacar, em compensação tem muitas características para se defender.

Gosto dele mas podia ser mais malefico. gostaria que ele seduzi-se a sue e ela luta-se contra os amigos.

Por estas e por outras é que alguns marrecos teimam com o Ministério de Educação. Não me digam que não é uma aberração. Mas ao menos é num concurso. O pior é quando temos de ler livros e legendas deste calibre. Enfim...

publicado por wherewego às 19:49

Hoje dei sangue, pela segunda vez.
É interessante como nos apontam sempre algum defeito!
Na primeira vez a enfermeira chamou-me (na verdade não chamou, eu estava sentado na cadeira e ela estava a tentar descê-la, apoiando-se com força e pulando na mesma. Ao fim de um bocado, e de insucesso infrutífero, pediu-me para sair por momentos, para que ela a baixasse) de gordo. Hoje, decidiram apontar defeitos às minhas belas (pelo menos acho-as belas) veias, que eram fininhas, que estavam muito profundas e escondidas, enfim...
Um tipo precisa de elogios quando dá sangue, não acham?
publicado por wherewego às 19:41


publicado por wherewego às 13:14

A verdade é que um selecção com nomes como Moutinho, Miguel Veloso, Nani, etc, etc, não pode ser chamada de esperanças...
Causa-nos estranheza...
Por isso é que ao final de uns meses a maior parte regressa a Portugal ou anda por clubes de menor importância, mesmo ganhando mais do que em Portugal (o que também não é difícil).
publicado por wherewego às 12:57

Comecemos na literatura. Em Portugal, país de leitores (ou analfabetos funcionais, ou quanto muito de compradores) gostamos de chamar alguém de escritor quando está com os pés para a cova ou quando já está a fazer de tijolo há algum tempo (que pode ir de um dia a uns séculos).
No futebol, agimos de maneira oposta, ainda o tipo corre de cueiros e já o apelidamos de o melhor de todos os tempos (idos, presentes e futuros).
Olhemos para a nossa selecção de sub21, passemos os olhos pelos jornais da semana passada (e já agora os olhos e ouvidos pela televisão e rádios) e chegamos à conclusão que temos a melhor equipa do torneio (verdade seja dita, somos sempre os melhores, qualquer que seja a competição). Depois quando empatamos com a Bélgica (ao menos foi um empate) achamos estranho. Assim como ignoramos os autores fulcrais da nossa literatura (mortos ou vivos), mas sem achar estranho.
Engraçado, não é?
publicado por wherewego às 12:50


Rescue Me (Socorro em português) é uma série dramática protagonizada por Dennis Leary e que foca a vida de uma corporação de bombeiros em Nova Iorque.

Já passara os olhos por um ou outro episódio, mas ainda não vira nenhum completo. Ontem tive a oportunidade de ver o primeiro.

É uma série adulta para adultos, entramos na vida de Tommy Gavin, bombeiro, que tenta levar a sua vida avante do 11 de Setembro, em que perdeu quatro amigos, e encontra-se em processo de divórcio.


O episódio foca estas questões, a chegada de uma psiquiatra (psicoterapeuta) ao quartel e a "confissão" de Tommy, o espiar o novo namorado da ex-mulher, o combater um fogo, o conversar com os seus fantasmas (o Abrunhosa deve ver a série).

Há duas cenas marcantes neste episódio.


Quando os filhos de Tommy dormem em sua casa, e ele coloca notas em cima da mesa, quem lhe responder a perguntas sobre o namorado da mãe, fica com o dinheiro. Pouco pedagógico, natural, mas hilariante e ao mesmo tempo denunciador de uma falta de diálogo e revelador do tipo de relacionamento entre este pai e os filhos.


E depois há a cena final. Ao longo do episódio vemos Tommy falar com os seus fantasmas, com as pessoas que não conseguiu salvar ou que lhe eram próximas e morreram no 11 de Setembro. Na cena final, vemos Tommy na praia, a beber. Ao seu lado os seus fantasmas... Quando ele parte os fantasmas seguem-no... Há coisas que devemos ultrapassar, face à possibilidade de as carregarmos ou de sermos consumidos por elas. Neste episódio vemos quais as cargas de Tommy, os seus fantasmas, o que o oprime, e no final os seus fantasmas seguem-no. Até quando?


Rescue Me é uma série forte, interessante e que prometia (nos EUA vai na 4ª série daí o tempo verbal. Parece que o rometido foi devido.) Por mim, e ainda na primeira série, vou começar agora a conferir a qualidade e a certeza da crítica.


publicado por wherewego às 09:40

mais sobre mim
Junho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
13
16

21
23

24
30


arquivos
2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2005:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2004:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
comentários recentes
"Pandev nao mentiu" "Pandev no mintió"
Jornalistas desportivos madrilenos desrespeitam DI...
Don Andrés Amorós Guardiola.....¿Mourinhista?
forcinha amigo :)
se calhar eles arrumam as coisas por secções: mass...
olha que tu também tens as tuas taras a arrumar co...
Já eu tenho no policial um dos meus géneros de ele...
Policiais nunca foi algo que me atraísse muito par...
Na minha opiniao, investir em gato fedorento é sem...
ah... a riqueza de descrever as coisas simples! go...
subscrever feeds
blogs SAPO