08.06.07
O ínício da crónica de Ferreira Fernandes no DN: "Na antiquíssima Índia (quer dizer, ainda há meia dúzia de anos)..."

Por vezes são os inícios que nos levam a ler até ao fim. As verdades são humorísticas. Depende da forma como as colocamos.

Com meia dúzia de palavras podemos dizer tudo, mas nem sempre é fácil de o fazer.
publicado por wherewego às 17:37

atrasado, lacónico, pouco expansivo são as palavras que se podem ler sobre Robert de Niro, pela sua vinda a Lisboa para inauguração de pintura do pai.
Poucas vezes tenho lido críticas tão "duras" sobre a prestação de alguém nos jornais (Público e DN) portugueses, sendo que no Público até foi capa.
Do que estavam à espera? Porquê a celeuma? Não havia mais notícias? Não valeria a pena noticiá-las pela positiva (cf. capa do Público)?
Vão plantar batatas...
publicado por wherewego às 17:37

Paulo Maluf, antigo prefeito e governador de São Paulo e candidatò à Presidência disse: "Roubo, mas faço."
Quem nos dera... cá há poucos que cumpram as premissas na totalidade, a frio todos cumprem a primeira na perfeição. Cinismo, não...realidade. Escrevi há tempos sobre João Jardim, tire-se a prepotência, os "crimes" apontados pela oposição, a verborreia e a má língua, o que fica? Obra!
Em 99% dos casos, não fica nada...
publicado por wherewego às 17:33

Pode-se ler no Público que Jonhy Depp vai ser Litvinenko e que o filme pode vir a ser realizado por Michael Mann...
De repente, a história interessa-me um pouco mais...
tags:
publicado por wherewego às 17:29

</object>'>Echo
publicado por wherewego às 09:04

07.06.07
</object>'>Echo & The Bunnymen - it's Alright
publicado por wherewego às 01:10

06.06.07
- Mas és arqueólogo?

- Não, fiz o curso de História, só isso. Pensei dedicar-me às múmias mas em Portugal há poucas, e as que há estão todas na política e para estudá-las não é preciso ser-se doutor em História.


Abel Neves, Sentimental (pág.122)
publicado por wherewego às 11:00

Escrever sobre amor é difícil. Primariamente porque é difícil não cair no mau gosto e no sentimentalismo barato. Depois é quase impossível evitar clichés e equilibrar o humor.
Claro que não acho a Shakira virtuosa neste campo, mas confesso que gosto do cinismo das duas frases sublinhadas (hum? que querem? tenho coração pimba...), o humor negro, o requinte da construção... a rapariga viveu/disse o que canta. Acreditem.
Pena que o mau gosto se evidencie pelo feminismo, cliché e mau gosto (tudo numa frase! Não é para todos...) da última frase.
Mas ainda fica uns pontos acima das favas com chouriço... ou não?
publicado por wherewego às 08:46

04.06.07
Parece que a televisão do Benfica vai avançar com um telefilme!

João Botelho e Leonor Pinhão juntam o seu ódio a bem da filmografia do primeiro e do cinema português. Os dois mecenas levarão às grandes telas o romance de Carolina Salgado.

Para tal, Nicolau Breyner será o "sr. presidente" e Margarida Vila-Nova "Sofia" (uma espécie de alter-ego da menina do alterne).

Do mal o menos, em vez de encontrarem uma actriz com cara de ter sido desenterrada há poucas horas decidiram-se por Margarida Vila-Nova, e se o livro vendeu, o filme irá pelo mesmo caminho. Sempre são menos páginas a ler, e não há legendas. Ainda bem que só agora anunciam o projecto, senão o livro teria sido um desastre financeiro.

publicado por wherewego às 18:39


Tiveram lugar no passado dia 22 de Maio as Provas de Aferição de Língua Portuguesa do 1º e 2º ciclos do Ensino Básico em Portugal. Consultando o documento Critérios de Classificação, disponível no sítio do Ministério da Educação, fica-se a saber que a prova, para um e outro ciclo, é constituída por duas partes. Na primeira parte não são considerados os erros de ortografia. A justificação dada pelo Ministério é a de que se pretende focar a aferição apenas na competência de leitura e no conhecimento explícito da língua. Passemos adiante.
Para a segunda parte, dedicadas à elaboração de um texto escrito, apresenta-se uma lista que especifica o que se considera ser um erro ortográfico. É erro ortográfico o erro de acentuação, o erro de translineação e a incorrecta utilização de maiúsculas e minúsculas.
Não estão arrolados nesta lista os erros que afectam a forma gráfica da palavra pela selecção incorrecta de grafemas («geito», «análize», «bossula»), nem os erros de morfologia verbal (na distinção entre «voo» e «voou»; contasse» e «conta-se»), nem os erros de individualização de palavras («apartir»; «porcausa»; «derrepente»).
É de lembrar que estes erros são indicadores de uma aquisição deficiente de mecanismos de leitura. Dificilmente se pode garantir que o aluno que erra a forma das palavras – ou seja, que em momentos do seu desempenho está ainda no nível da decifração – é capaz de apurar, na leitura, de modo satisfatório, o sentido de um texto.
Mas, verdadeiramente, não se diz, no texto dos Critérios de Classificação, que estes erros não devem ser considerados. Eles simplesmente não aparecem listados. À enumeração (incompleta) apresentada, acrescenta-se isto: «entre outros». Será que o professor corrector deve considerar os outros ou não? E que outros, então?
Não se sabe. Depende dos resultados pretendidos.

Ana Martins (Consultora do Ciberdúvidas da Língua Portuguesa) no Sol de 2 de Junho de 2007
publicado por wherewego às 18:24

mais sobre mim
Junho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
13
16

21
23

24
30


arquivos
2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2005:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2004:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
comentários recentes
"Pandev nao mentiu" "Pandev no mintió"
Jornalistas desportivos madrilenos desrespeitam DI...
Don Andrés Amorós Guardiola.....¿Mourinhista?
forcinha amigo :)
se calhar eles arrumam as coisas por secções: mass...
olha que tu também tens as tuas taras a arrumar co...
Já eu tenho no policial um dos meus géneros de ele...
Policiais nunca foi algo que me atraísse muito par...
Na minha opiniao, investir em gato fedorento é sem...
ah... a riqueza de descrever as coisas simples! go...
subscrever feeds
blogs SAPO