14.12.07
Já sabemos que somos pequenos em tudo.
Falo de Portugal e dos Portugueses.
Somos demasiado fadados para a melancolia e para a falta de amor próprio, e achamos que tudo o que temos é porque cada um tem a sua cruz a carregar, ou porque cada um tem o que merece. Daí que esperemos que Deus, Nosso Senhor, faça sempre alguma coisa para mudar algo, em vez de o tentarmos fazer nós mesmos.
Não há muitos casos de perseguição de fãs, em Portugal. É uma realidade. Ou porque os artistas não são assim tão grandes, ou porque, e inclino-me mais para esta opção, dá muito trabalho.
Andar atrás de um tipo ou tipa, gritar-lhe coisas bonitas, afinfar-lhe um par de sopapos, só porque ele é mau como as cobras na telenovela da TVI, não está nos nossos genes. Bem, nem está nos nossos genes, nem os actores, da TVI especificamente, nos conseguem convencer realmente.
Por isso, foi com surpresa que ao ler o Sexta, jornal gratuito, me deparei com a seguinte notícia.
António Manuel Ribeiro tem sido perseguido.
Para esclarecer os menos esclarecidos, António Manuel Ribeiro não é, ao contrário do que o nome possa indicar, um pároco português. Portanto, os menos conhecedores podem fechar a boca de espanto que não falo do Padre de Pulo do Lobo. Falo do vocalista dos UHF.
Ok, dou o braço a torcer, abram lá de novo a boca.
Estou convosco. Quem no seu perfeito juízo ocupa parte do seu tempo, dia ou noite, para perseguir AMR? Na capa do jornal lemos "Toda a história, com ameaças e queixas", o que me deixa na dúvida. Quem o persegue é ou não é fã? É que se não é, a coisa tem mais sentido, convenhamos.
Mas, lendo a notícia vemos que a criatura do sexo feminino, (Chamar-se-á Maria?) tenta copiar e imitar os gostos e hábitos de AMR. AMR senta-se, descansado, a ler um livro de Lobo Antunes, não sabia que AMR lia...livros, e a sra. lá está, no café. E mais tarde, envia-lhe SMS a dizer que têm os mesmos gostos, "estou a ler o mesmo livro que tu".
A partir disto, há uma coisa que todos os artistas com stalkers podiam aprender, é fácil educar os gostos culturais de um stalker.
Imaginem um stalker do Professor Marcelo, para além de nadar no Tejo, anda com uma mala de viagens cheia de livros, e deve-se divertir a dizer ao televisor, "já li esse livro, e esse também", ao Domingo, quando vê o programa. "Olha a História Completa, em 3 vols, dos Bombeiros Voluntários de Idanha, a Nova. Como é que não vi estes três?"
Ou o Diogo Infante com um livro de Linguística?
Se isto não dissuadir os Stalkers de Portugal, não sei o que fará!
Concluindo, para mim é estranho saber que alguém anda a perseguir o líder dos UHF, com outro intuito que não seja o de o convencer a pôr os papéis para a reforma. O que vale é que temos excesso de doutores, em Portugal.
publicado por wherewego às 10:19

3 de Fevereiro.
Já marquei na agenda. Devo-me deitar, nesse dia, por volta das 4h ou 5h da manhã.
É o dia do Superbowl, e os Patriots adivinham-se como os grandes protagonistas.
Na época regular, disputados 13 dos 16 jogos, contam 13 vitórias.
Altura para rever os dvds (pois é, tenho. Há malucos para tudo) das últimas duas vitórias.
publicado por wherewego às 10:16

Alguém me perguntava qual a minha opinião acerca do Acordo Ortográfico.
Dizia-lhe que me fará alguma confusão apre(e)nder a nova forma de algumas palavras, por outro lado terei menos trabalho na correcção de trabalhos e testes, há imenso tempo que os meus alunos escrevem úmido, para em vez de pára, e ignoram todos os c´s surdos, no meio de palavras.
Aliás, eles costumam ir mais longe e escrevem o verbo haver sem h, por exemplo.
Por isso, do ponto de vista profissional até vou ter menos trabalho.
publicado por wherewego às 10:11

13.12.07
Algumas séries já têm o seu futuro definido, mesmo com a greve, ou por causa desta.
Big Shots, aparentemente, vai durar uma só época. Ainda bem... Menos tempo de antena gasto estupidamente. Não é só um elenco que faz uma série, os escritores fazem maravilhas, desde que não estejam em greve, claro!
Journeyman aparentemente não vai ser renovada, mas há uma pequena hipótese. É a greve durar mais do que o normal, e não haver tempo para a entrega de pilotos originais. De qualquer modo, acabar com uma das melhores séries do ano parece-me prova suficiente do gosto do público norte-americano. Enfim...
E Bionic Woman está, igualmente na corda bamba!
E assim vai o mundo da tv americana, em tempo de greve.
publicado por wherewego às 19:09

Sócrates foi interrompido e vaiado por alguns eurodeputados, ontem, em Estrasburgo.
Os Eurodeputados (de esquerda, com o apoio de mais alguns deputados de outras bancadas) mereceu o repúdio de Sócrates, que disse gostar de momentos parlamentares deste género, tendo ainda acrescentado "A Europa é justamente assim. É uma Europa tolerante, mesmo para aqueles que não têm boas maneiras ou que não as usam".
Pois... quem concorda connosco é bem educado, quem não o faz, ou é mal educado ou esqueceu-se da boa educação. MAs, o esquecimento das promessas eleitorais, insere-se no quê?Não nos esqueçamos que as promessas, ou determinadas, não são obrigatórias, são uma opção. Enfim...avancemos, Sr. PM.
E realmente, avançou e disse "A partir de hoje, e talvez para incómodo de alguns, os direitos humanos passam formalmente e de forma irreversível a fazer parte do património comum da União".
Deduzo que o incómodo tenha a ver com a semana de atraso que os direitos humanos passam a fazer parte do património da União. Muitos gostariam de os ter visto incorporados na Cimeira UE-África.
Quer isto dizer que da próxima vez já recebemos o Dalai Lama?
publicado por wherewego às 11:05

12.12.07
Pedro Costa ganhou o reconhecimento americano, em Los Angeles, onde o seu filme, Juventude em Marcha, foi considerado o melhor filme independente estreado este ano nos EUA.
Ora, gostos não se discutem, lamentam-se e deixem-me lá dar, por obséquio, a minha opinião.
Desde já, esclareço que não vi o filme em causa. Fui ao cinema ver o Ossos, e a senhora olhava para mim, atónita, enquanto lhe dava algumas razões para me devolver o dinheiro gasto no bilhete, após a projecção deste.
Com base no Ossos tenho algumas dificuldades com o cinema de Pedro Costa. É demasiado contemplativo. Venham as más línguas dizer mal do Manuel de Oliveira, falar da dezena de minutos que a árvore lhes é mostrada, que eu amarro-os e levo-os a uma sessão (bem amarrados e mal aconchegados) de Ossos. Na minha óptica quase nada acontece em Ossos, para outros essa é uma das suas qualidades, a forma como nos mostra a realidade e nos dá um murro no estômago. Pois sim, murro no estômago queria eu dar, aos cinéfilos que deram mais de uma estrela ao filme, à senhora que me dizia que não me podia devolver o dinheiro do bilhete (não, não bato em mulheres. Mas, ficam a ver o que o filme pode fazer a um gajo).
Depois, há os diálogos, riquíssimos e abundantes (obviamente que é o contrário que acontece).
"Olá!"
"Olá!"
"Tás bom?"
"Tou. E tu?"
"Também"
"Que fazes?"
Seis frases que levarão em média cerca de 10 minutos a serem ditas e absorvidas pelo espectador. Manuel de Oliveira, o tanas!
10 minutos? Para um diálogo destes?
Voltando ao início. Pedro Costa ganhou um prémio. Parabéns!
Parece que houve uma enorme ovação, nos EUA, após o visionamento do filme. E que tem isto de extraordinário? Também eu fiz uma festa do catano quando o filme acabou. E não foi por ter gostado do mesmo.
Enfim...se o tipo é tão bom, dêem-lhe umas coroas, deixem-no filmar por aí e batam-lhe palmas. Mas, não nos tentem convencer de nada. Não é preciso. Eu, já estou convencido.
Estuchas destas, nem morto.
publicado por wherewego às 13:06

O que choca no livro Noite, de Elie Wiesel, não é o relato em si, que o faz - como outros antes e depois o fizeram. Destaco os lidos por mim, Primo Levi, Art Spiegelman, Anne Frank, Corrie Ten Boom. - mas a forma como o faz.
Noite é um relato sobre a vida (?!) nos campos de concentração, o horror e a maldade humana.
Ficaram-me 2 ou 3 aspectos do livro, para além de tudo o que escrevi atrás.
Por um lado, a bestialização do homem, presente, não só, na figura dos chefes dos barracões, mas, especialmente, na figura dos soldados; masprincipalemente na descrição dos dois filhos que atacam os pais, em nome da sobrevivência, um, na realidade, o outro, em acções e pensamentos.
Fica-me a ideia do acaso, do polícia, conhecido dopai, que lhes vai bater à janela, antes da deportação, com o intuito de os esconder. Ideia que falha por segundos. A escolha, temerária, de partir com o pai, e não ficar no hospital, com medo de ser morto, e descobrir que dois dias depois, com a chegada dos exércitos aliados, quem ficara no hospital fora resgatado.
E a ideia da perda de humanização, na figura do corpo. A última frase do livro, em que o autor olha para um espelho e não se reconhece naquela figura cadavérica.
Um livro a ler. É que há umas alimárias energúmenas que afirmam que o Holocausto nunca aconteceu. Quem nos dera (à Humanidade) e quem lhes dera (aos milhões de chacinados).
publicado por wherewego às 11:16

O 2º post (Draconian Times dos Paradise Lost) e um vídeo (Roxette) já se encontram no blog musical, Sultans of Music.
publicado por wherewego às 11:01

Ontem, andei com dois livros debaixo do braço.
Boca do Inferno (de Ricardo Araújo Pereira) e Noite (de Elie Wiesel).
Hoje, continuo com Boca do Inferno, mas passei para o 2º da trilogia/tríptico de Wiesel, Amanhecer.
A pergunta remete para o humor de um, e para o horror do outro.
publicado por wherewego às 10:56

11.12.07
Acabo de chegar do café.
Um pouco deprimido.
Se não estivesse a trabalhar, podia estar em casa, sentado no aconchego do lar, a ver o Natal dos Hospitais.
Nos 5 minutos que olhei para a tv passaram pelo ecrã a Rute Marlene e a Ágata.
Há coisas que não se fazem.
A um trabalhador!
publicado por wherewego às 15:33

mais sobre mim
Dezembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
15

16
17
22

23
24
25
26
27



arquivos
2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2005:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2004:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
comentários recentes
"Pandev nao mentiu" "Pandev no mintió"
Jornalistas desportivos madrilenos desrespeitam DI...
Don Andrés Amorós Guardiola.....¿Mourinhista?
forcinha amigo :)
se calhar eles arrumam as coisas por secções: mass...
olha que tu também tens as tuas taras a arrumar co...
Já eu tenho no policial um dos meus géneros de ele...
Policiais nunca foi algo que me atraísse muito par...
Na minha opiniao, investir em gato fedorento é sem...
ah... a riqueza de descrever as coisas simples! go...
subscrever feeds
blogs SAPO