08.02.08
Estamos numa era extremamente interessante.
É-nos dito que todos temos os mesmos direitos. Que temos liberdade para quase tudo. Desde que não firam o próximo. Ora, esta ideia de não ferir o próximo é uma piada de mau gosto.
Em teoria, parece ser lógica e coerente. Em teoria.
Não falo de cigarros e de fumo, parece-me estar noutro patamar. Não falo de tricas políticas.
Falo de algumas notícias (aqui, aqui e aqui) sobre o abandono (ou o medo) de alguns professores do ensino do Holocausto. Porquê? Porque pode ferir susceptibilidades ou ofender os alunos muçulmanos.
Estamos a brincar com a verdade histórica? Menos de 100 anos passados e já nos esquecemos das atrocidades cometidas? Em nome do petróleo, do respeito pelo outro ignoramos os crimes contra judeus ou outros? Estamos todos loucos?
Os meninos que pensam que o Holocausto não existiu deviam ter mais aulas de história sobre o mesmo, e não menos. Quem tem medo de ensinar História, com medo de ofender outrém que não acredita em factos, deve mudar de área.
Ou aculturação é isto? Ignoramos crimes, como já ignorámos a matriz cristã europeia, em nome do bem estar de todos? Não estamos a falar de lavagem cerebral (só se da parte deles - sejam eles quem forem - para nós), estamos a falar de ensinar, discutir. Se quiserem continuar em negação que o façam, mas o direito à educação não deve ignorar o facto real e provado.
A história deve servir, também, para evitar cometer os mesmos erros. Infelizmente, eles continuam a ser cometidos.
Haja paciência...somos tão modernos, tão respeitosos, tão defensores das liberdades, que qualquer dia perdemos toda e qualquer noção de senso comum.
publicado por wherewego às 13:39

Por muito que tente não consigo encontrar uma letra decente dos Iron Maiden para se ouvir no casamento.
publicado por wherewego às 12:30

Fala-se da introdução, no futebol, da bola inteligente.
Não me admira o medo de muitos dos sujeitos da bola. Se com uma bola burra o futebol já é o que é, com uma inteligente... os burros multiplicar-se-ão.
publicado por wherewego às 12:20

No café onde páro para ler o jornal e tomar o pequeno-almoço (por esta ordem) um dos donos chama-me de jovem.

Fiquei desconfiado quando notei que chama de jovem todos os homens dos 14 aos 60 anos.
publicado por wherewego às 11:20

07.02.08
Amanhã na Paróquia da Portela, às 21h, vai-se ver A Vida é Um Milagre de Emir Kusturica, e de seguida vai-se comentar e conversar sobre o filme.
O engraçado de tudo isto é que o comentário vai ser da inteira responsabilidade aqui do vosso escriba.

PS. que ainda não viu o filme! Vai ser giro, vai. Vai, vai.
publicado por wherewego às 11:36

Não se pode dizer que escrevo muito, textos (ficcionais).
Quem já leu aqui, ou na Callema, as Breves Narrativas sabe que os meus textos não primam pelo tamanho. Primeiro, porque não tenho muito tempo para escrever, por isso não consigo estar muitas horas debruçado sobre o mesmo texto, por outro lado, tento condensar os objectivos temáticos em poucas linhas, e penso que o tenho conseguido com relativo sucesso.
Tenho enviado para a Callema textos já escritos, em que a "dificuldade" tem sido a escolha do que pode ser interessante e ao mesmo tempo ter um nível de qualidade aceitável.
Nos dois primeiros números enviei o que quis, e eles tiveram a amabilidade de os aceitarem como iam. No terceiro respondi a um convite para escrever sobre BD, e a coisa não correu como queria, houve demasiados contra-tempos, e a qualidade, a meu ver, foi mais baixa.
Neste quarto número, há um tema aglomerador, Reescrever a Juventude.
O que me tem levado a pensar sobre a participação, ou não, neste número.
O que não deixa de ser um contra-senso, já que sempre me senti mais à vontade a escrever com tema dado, do que em tabula rasa.
Ontem, escrevi um texto que pode ser ligado à temática. Ainda precisa de tratamento, mas a ver vamos.
publicado por wherewego às 11:29

06.02.08
Ao olhar para o blog nas últimas duas semanas constato que tenho escrito mais na minha cabeça do que aqui.
A data do casamento está marcada! A lista está mais ou menos feita, há sempre um ou outro nome que salta para a lista, mesmo depois de fechada. Or so we Thought.
Faltam agora os convites...
A noiva anda a pensar em mil e um detalhes. Não deve haver marcha nupcial, antes outros sons. E a música final deve ser SuperTramp...
Os Padrinhos não deverão ser 4, mas 8!!! Sangue cigano:p
Na 2ª Feira fomos comprar cortinados e candeeiros.
Ontem foi o dia de Carnaval no ABS, e alguns mascararam-se de futebolistas. Engraçado como os hábitos alteram a nossa percepção. Dois anos a jogar em campo sintético de futebol de 7 diminuem ainda mais o tamanho do campo. E o hábito de jogar hora e meia ou duas por jogo diminuem a satisfação quando o jogo demora pouco mais de meia-hora. Soube a pouco.
Foi bom rever, ainda que brevemente, amigos e caras bem conhecidas. Marcadas, sem marcação, ficaram umas visitinhas a Ponte de Sôr. Bem como o convite para escrever para a Seara Cristã.
publicado por wherewego às 11:38

04.02.08
Mais um Superbowl.
Desde que comecei a vê-los que tenho uma equipa predilecta, se é que temos equipas predilectas quando vemos o desporto pouco mais de uma vez por ano!
O primeiro SuperBowl que vi foi ganho pelos Patriots, tinha uma amiga em New England na altura, por isso tenho para ali uns dvds deles. E ontem, ficaram abaixo das expectativas, embora o jogo tenha sido bem vivo e interessante.
Sinceramente, prefiro o futebol americano ao Rugby, embora aprecie os dois.
Ouvia os comentadores, via as reportagens sobre o futebol americano luso e só me apetecia rir. Como é que querem difundir e dinamizar um desporto que não existe por cá? Na televisão aparece uma vez por ano, até o curling tem mais tempo de antena. Os videojogos da NFl, por cá, são quase inexistentes, DVDs idem aspas, a SporTV só passa o SuperBowl, ainda que tenha dito, no início da Sportv2, que passaria Futebol Americano. Como é que querem cativar alguém?
Enfim...valeu ficar acordado até às 3 da matina. Eli Manning fez um muito bom jogo. A defesa dos Patriots falhou muito, Brady foi demasiadas vezes abafado. Mas deu para matar a saudade.
tags:
publicado por wherewego às 09:46

mais sobre mim
Fevereiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
16

17
21
23

24
29


arquivos
2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2005:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2004:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
comentários recentes
"Pandev nao mentiu" "Pandev no mintió"
Jornalistas desportivos madrilenos desrespeitam DI...
Don Andrés Amorós Guardiola.....¿Mourinhista?
forcinha amigo :)
se calhar eles arrumam as coisas por secções: mass...
olha que tu também tens as tuas taras a arrumar co...
Já eu tenho no policial um dos meus géneros de ele...
Policiais nunca foi algo que me atraísse muito par...
Na minha opiniao, investir em gato fedorento é sem...
ah... a riqueza de descrever as coisas simples! go...
subscrever feeds
blogs SAPO