27.04.05
Sempre gostei de histórias com muita gente.
Quando há muita gente há confusão, há sentimentos diferentes, discussões, compreensão e falta dela. A vida em comunidade não é fácil, viver em grupo é das experiências mais difícieis para a generalidade das pessoas.
Talvez seja essa a razão de eu gostar tanto de filmes como Os Amigos de Alex, de séries como o ER, de livros como os X-men (para quem leu mais de 20 números dos X-men clássicos sabe que a história não é somente porrada, mas uma interacção de racismo, xenofobia e relacionamentos entre as diferentes personagens; aliás foi por isso que eu gostei tanto do Spiderman2 e muitos de vocês acharam o filme uma seca tremenda) e de séries como Lost.
Escrevo sobre esta miríade de sensações e discussões porque reli uma arc-story dos Novos Titãs,O Contracto de Judas.
Os Novos Titãs são umas das equipas de super-heróis da DC, tendo como o nome indica alguns dos jovens heróis do Universo. Habituei-me demaisado à falibilidade e espectacularidade da Marvel e nunca me habituei muito (até aos 16 anos, hoje é ao contrário) à realidade mais escura, mais crua (e penso muito nas histórias do Batman) dos livros da DC.
Daí que ler o Contracto de Judas tenha sido um murro no estomago, é interessante é que cada vez que releio a história o estomago ressente-se.
Está lá tudo, a amizade entre as personagens, a traição de uma delas, a incompreensão desse acto por parte de todas as outras, mas de alguns em especial. Com esta história estas personagens desenhadas deixaram de ser bidimensionais, passaram a ter um cunho verosímel e realista, passei a preocupar-me com elas, e a encará-las como cobais de um escritor maluco armado em Deus.
Daí que aos 26 anos seja um amável leitor de BD e tenha arrastado a namorada há dois anos para um evento de Bd, o primeiro Salão Lisboa BD. Estava à espera dela apanhar uma seca tremenda, as dentro dos possíveis até gostou, recebeu um autógrafo personalizada do Neil Gaiman e gostou bastante da afabilidade da Amanda Conner e do Jimmy Palmiotti.
Enfim, como eu costumo dizer cada um tem o que merece e este post foi escrito essencialmente como base ao cover que vou colocar a seguir, afinal estive a falar dessa história
publicado por wherewego às 22:51

mais sobre mim
Abril 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11

21

24
30


arquivos
2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2005:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2004:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
comentários recentes
"Pandev nao mentiu" "Pandev no mintió"
Jornalistas desportivos madrilenos desrespeitam DI...
Don Andrés Amorós Guardiola.....¿Mourinhista?
forcinha amigo :)
se calhar eles arrumam as coisas por secções: mass...
olha que tu também tens as tuas taras a arrumar co...
Já eu tenho no policial um dos meus géneros de ele...
Policiais nunca foi algo que me atraísse muito par...
Na minha opiniao, investir em gato fedorento é sem...
ah... a riqueza de descrever as coisas simples! go...
blogs SAPO