04.12.08
Deixo aqui o texto na íntegra, com sublinhados meus.
O Domingo contra a Desumanização
No âmbito das discussões em curso no Parlamento Europeu e relativas à Directiva sobre Tempo de Trabalho, há quem procure realçar a importância de que o Domingo continue a ser o dia consagrado ao repouso por excelência. É essa a posição de alguns deputados europeus de diferentes famílias políticas e também da Comissão dos Episcopados da Comunidade Europeia (COMECE). Também em França (talvez o país europeu onde o trabalho dominical tem mais restrições) está a ser discutida esta questão.A fidelidade às raízes cristãs da cultura europeia passa também por aqui. Tornar o Domingo um dia como outro qualquer desfiguraria essa cultura. O respeito pelo Domingo como dia de repouso está historicamente ligado à sua dimensão religiosa cristã, que acentua o primado de Deus e do Seu culto. Esta dimensão continua a ser importante para uma parte significativa (mesmo que minoritária) da população europeia e este facto não pode ser ignorado, em atenção ao valor da liberdade religiosa.Mas o relevo particular do Domingo não se restringe a este aspecto. Também enraizado na mensagem cristã, mas com um alcance que é partilhado por crentes e não crentes, o sentido tradicional do Domingo tem o significado da recusa da absolutização da lógica económica, do primado da pessoa humana sobre essa lógica. A pessoa humana e a harmonia da sua vida familiar e social não têm que se subordinar por inteiro aos ritmos da produção e do consumo, também estes têm que se subordinar aos ritmos da vida pessoal, familiar e social. O trabalho é para a pessoa e a sua família, e não o contrário.
Poder-se-à dizer que tudo isto é respeitado quando se consagra o direito ao repouso, independentemente do dia em que este possa ser gozado. No entanto, porque a pessoa não se realiza no isolamento individual, mas, antes de mais, na família, é forçoso que o dia de repouso seja o mesmo para todos os membros da família, cada um dos cônjuges e os filhos. E como a pessoa também se realiza na comunidade, também é forçoso que haja um dia de repouso comum, que facilite a realização de um leque variado de actividades associativas, de âmbito religioso, cultural e recreativo.
Dir-se-à, por outro lado, que pode ficar ao livre critério de cada um escolher, ou não, o Domingo como dia de repouso. Porém, o pressuposto que preside a toda a legislação laboral assenta na realidade da menor força negocial dos trabalhadores, que, até por exigências de sobrevivência, são praticamente obrigados a aceitar as condições que lhe são propostas. Muitos terão que aceitar trabalhar ao Domingo não porque queiram, mas porque não têm alternativa.
Há quem fale, a este respeito, em “ecologia social”. E é legítimo associar, como o faz a Comissão dos Episcopados da Comunidade Europeia, esta questão à defesa do chamado “modelo social europeu”.
Como o foi na Antiguidade, e como o foi nos primórdios da Revolução Industrial, o Domingo pode ser, também hoje, uma barreira contra a desumanização.
Pedro Vaz Patto in http://oinimputavel.blogspot.com
publicado por wherewego às 12:50

Artigo interessante mas neste momento não sou capaz de dizer mais que isto.
O que te também posso dizer-te é que esta cor para o fundo do blogue é muito melhor, digo eu, claro.
Fernanda
Anónimo a 5 de Dezembro de 2008 às 01:01

mais sobre mim
Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13

14
15
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


arquivos
2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2005:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2004:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


pesquisar
 
comentários recentes
"Pandev nao mentiu" "Pandev no mintió"
Jornalistas desportivos madrilenos desrespeitam DI...
Don Andrés Amorós Guardiola.....¿Mourinhista?
forcinha amigo :)
se calhar eles arrumam as coisas por secções: mass...
olha que tu também tens as tuas taras a arrumar co...
Já eu tenho no policial um dos meus géneros de ele...
Policiais nunca foi algo que me atraísse muito par...
Na minha opiniao, investir em gato fedorento é sem...
ah... a riqueza de descrever as coisas simples! go...
blogs SAPO